Medicina

 

Mestrado integrado em Medicina

 

Universidades em que é Leccionado

Universidade da Beira Interior

Universidade de Coimbra - Faculdade de Medicina

Universidade de Lisboa - Faculdade de Medicina

Universidade do Minho

Universidade Nova de Lisboa - Faculdade de Ciências Médicas

Universidade do Porto - Faculdade de Medicina

Universidade do Porto - Instituto de Ciências Biomédicas de Abel Salazar

 

Acesso

Provas de Ingresso

02 Biologia e Geologia (B)
07 Física e Química (Q)
16 Matemática

Classificações Mínimas

Ver por Universidade (http://www.acessoensinosuperior.pt/indcurso.asp?curso=9813)

Fórmula de Cálculo

Média do secundário: 50%
Provas de ingresso: 50%

 

Média do ultimo colocado em anos anteriores

Ver por Universidade (http://www.acessoensinosuperior.pt/indcurso.asp?curso=9813)

Ou aceder ás informações estatísticas dos cursos por universidade em excell.

 

ð     Vagas nos anos anteriores

Ver por Universidade (http://www.acessoensinosuperior.pt/indcurso.asp?curso=9813)

Ou aceder ás informações estatísticas dos cursos por universidade e curso e ano em excell.

Faculdade

Média 2004

Média 2005

Média 2006

Vagas

Inst.Ciencias Biom.Abel Salazar/Porto

184,8

185,3

181,5

150

Medicina/Univ.Porto

185,8

186,8

181

240

Univ.Minho

184,5

185

183

62

Medicina/Univ.Coimbra

183,3

184,3

179,5

237

Ciencias Médicas/Univ.Nova Lisboa

181,5

182,5

177,8

200

Univ.Beira Interior

183,5

183,6

179,6

100

Medicina /Univ.Lisboa

181,8

183

177,5

295

 

 


 

Objectivos (FMUL)

- Fomentar a aprendizagem das ciências biomédicas fundamentais numa perspectiva integrada e orientada para a Medicina Clínica e o desenvolvimento de competências práticas “skills” orientados para a compreensão e resolução de situações clínicas exemplares; 

 

- Privilegiar a participação das ciências básicas em colaboração com a clínica em áreas fundamentais do conhecimento médico, em unidades curriculares de ensino multidisciplinar designadas por “Troncos Comuns” fomentando a Medicina de Translação e reforçando a dimensão científica da aprendizagem em Medicina Clínica; 

 

- Organização integrada do ensino-aprendizagem em Medicina Clínica, com reforço da acção pedagógica em Medicina Geral e Familiar de modo a corresponder a necessidade social reconhecida; 

 

- Desenvolver a percepção da dimensão social e prática da Medicina Clínica mediante Estágios Práticos nos três primeiros anos do ciclo de estudos, em Enfermagem, em Medicina Geral e Familiar a realizar em Centros de Saúde afiliados e Hospitalar, a decorrer em serviços de acção médica hospitalares mediante protocolo de colaboração com a FMUL;

 

- Estimular uma organização curricular “student-centred” através de programa creditado de cursos opcionais em disciplinas e/ou áreas do conhecimento biomédico, fomento da educação experimental mediante oferta de cursos experimentais estruturados e creditados e, finalmente, suscitar vocações científicas mediante o desenvolvimento de projecto de investigação tutorizado a iniciar no 3.º semestre do ciclo curricular, o qual eventualmente poderá estabelecer continuidade para um ciclo de Doutoramento; 

 

- Suscitar a discussão e reflexão sobre Bioética, Ética em Medicina e outros aspectos relevantes da dimensão social e organização profissional da Medicina contemporânea, mediante programa de ensino a decorrer durante o ciclo de estudos, procurando estimular dimensão Humanista da prática médica; 

 

- Fomentar competências na área da comunicação médica de modo a estimular prática respeitadora da dimensão humanista e da Medicina Centrada no Doente; 

 

- Privilegiar o desenvolvimento de competência e dimensão científica a consubstanciar-se em dissertação final Tese para aprovação no fim do Estágio Clínico Profissionalizante do 6.º Ano.

 

O plano de estudos corresponde ao modelo vigente nas principais escolas médicas europeias, nas quais se privilegia a unidade essencial da aprendizagem em Medicina, a integração das matérias curriculares e a exposição precoce à prática médica, aos seus fundamentos científicos e éticos e ao desenvolvimento de competências comunicacionais.

 

Créditos do Curso

Os alunos podem inscrever-se, em cada ano lectivo, em actividades que perfaçam no máximo 30 créditos por semestre.

Total : 360 créditos.

Duração : 6 anos  

 

Planos de Estudo(FMUL)

 

Consultar no site da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa :

  • Planos de Estudo Ano1
  • Planos de Estudo Ano2
  • Planos de Estudo Ano4
  • Planos de Estudo Ano5

 

Para informação sobre os módulos as matérias abordadas e actividades especificas, consultar a página da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa. Ensino Mestrado integrado em Medicina – Núcleo Curricular Obrigatório – Ano - Módulo

 

Ano 6

 * Áreas de Formação – desempenhos e procedimentos gerais e específicos *

 

     1. Desempenhos e procedimentos Gerais

 

     2. Desempenhos e procedimentos específicos das áreas clínicas:

 

         » Medicina

 

         » Cirurgia

 

         » Saúde Materna e Infantil

 

          - Pediatria

 

          - Obstetrícia e Ginecologia

 

         » Medicina Geral e Familiar e Saúde Mental 

 

 

 * Locais de Estágio Clínico *

 

     Em 2008/2009, a Faculdade de Medicina de Lisboa assegura postos de estágio aos alunos inscritos.

 

     Esses postos são disponibilizados nos Hospitais e Centros de Saúde afiliados. 

 

Trabalho final do Mestrado Integrado

1. Tipos de trabalho 

 

    O estudante poderá optar por dois tipos de trabalho final que têm como objectivo proporcionar 

 

    uma experiência de realização e apresentação de um trabalho científico: 

 

      a) Trabalho tipo “artigo científico” 

 

      b) Artigo de revisão sobre o tópico escolhido pelo aluno/ orientador 

 

 

 

 

Saídas Profissionais

 

Após formar-se médico geral, pode-se fazer especialização, também chamada residência médica, com duração de três anos, ou mais, dependendo da especialidade e sub-especialidade. A Medicina tem dois aspectos: é uma área de conhecimento (isto é, uma ciência) e é uma área de aplicação desse conhecimento (as profissões médicas).

Os vários ramos especializados da Medicina são estudados por ciências básicas especializadas e por correspondentes profissões médicas, igualmente especializadas, que lidam com órgãos, sistemas orgânicos e suas doenças.